quinta-feira, 24 de outubro de 2013

1º Simposio de Psiquiatria : “Psiconeurobiologia e sua aplicação prática na Clínica”

Realizou-se 1º Simposio de Psiquiatria : “Psiconeurobiologia e sua aplicação prática na Clínica” que contou com a orientação do Professor Fernado Medeiros Paiva da Universidade do Porto – Portugal.

O encontro decorreu nos dias 15 e 16 de Outubro com a participação de cerca de 40 profissionais moçambicanos (Psiquiatras, Psicólogos, Técnicos de Psiquiatria e Neoropediatras) oriundos de Maputo (Hospital Central, José Macamo, Mavalane, Polana Caniço, Psiquiátrico do Infulene); MISAU, CEPAEP; Centros de Saúde (Bagamoyo, Xipamanine, 1º de Maio e Malhangalene) mas também do Hospital Central da Beira, e Hospital Provincial de Quelimane e Centro de Saúde Mental de Nampula.

O simpósio abordou temáticas fundamentais e atuais como:
  • Neurobioquímica 
  • Neurotransmissores e neuromodeladores 
  • Neurobiologia 
  • Fármacos 
  • Depressão 
  • Tratamento das Depressões 
  • Técnicas de relaxamento: uma visão integrada 
  • Caracterização clínica, diagnóstico e tratamento das Perturbações da ansiedade


segunda-feira, 14 de outubro de 2013

(RESUMO) Estudo Sobre Comportamentos, Atitudes e Práticas Sobre a Epilepsia, nos Distritos de Chibuto e Chókwè, Provincia de Gaza

Autores: Artur P. Langa(Psicólogo/PHD) , Lídia Gouveia(MD/Psiquiatra), Brígida Nhantumbo(DPS/Niassa),  Paulo Andrassone, (Psicólogos), Arlindo Nhabinde, Joaquim Wate

Resumo:
INTRODUÇÃO: Epilepsiaé a doença cere-bral mais comum. Constitui um problema glo-bal, acometendo pessoas de todas as idades, classes sociais, raças e países. Contudo, apesar da existência de intervenções convencionais de prevenção e controlo da epilepsia, as percep-ções e os conhecimentos sobre a doença têm sido influenciados por atitudes, crenças e prá-ticas socioculturais diversificadas, em função dos hábitos e costumes locais predominantes. 

OBJECTIVOS: Avaliar o nível de conhecimentos, atitudes e práticas sobre a epilepsia na população dos Distritos de Chibuto e Chókwè, província de Gaza. 

MÉTODOS:Fez-se um estudo transversal quanti-qualitativo no 2º semestre de 2011. Participaram 416 sujeitos, sendo 48,6% do distrito de Chibuto e 51,4% de Chókwè. Com base numa amostragem não probabilística por conveniência, aplicou-se um questionário sobre Conhecimentos, Atitudes e Práticas. A componente qualitativa foi avaliada através de uma entrevista composta por 5 questões abertas. 

Os dados foram analisados com recurso ao programa estatístico SPSS 13. O uso da estatística descritiva permitiu fazer uma descrição geral dos resultados encontrados. O uso do Teste

Simpósio sobre Psicofarmacologia.

Decorre em Maputo, entre os dias 15 e 16 de Outubro, o simpósio sobre Psicofarmacologia. A formação será dirigida pelo Dr. Fernando Medeiros Paiva. 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Dia Mundial da Saúde Mental de 2013


Saúde Mental na terceira idade



PROGRAMA DO DIA 10 DE OUTUBRO de 2013 DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL

local: Lar de 3ª idade de Magoianine” C”
Localiza-se no bairro de Zimpeto Matendene depois da escola Kiss Mavota


MENSAGEM DO DIRECTOR REGIONAL PARA ÁFRICA, DR. LUIS GOMES SAMBO, POR OCASIÃO DO DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL 2013

Hoje, 10 de Outubro de 2013, juntamo-nos ao resto do mundo para comemorar o Dia Mundial da Saúde Mental, subordinado ao tema “Saúde Mental e Adultos Mais Velhos”. O tema interpela-nos para a necessidade crucial de se aumentar o investimento na saúde dos adultos mais velhos com idade igual ou superior a 60 anos, sobretudo em matéria de saúde mental. 

O envelhecimento afecta todos e cada um de nós independentemente de onde vivemos, se somos homem ou mulher, ricos ou pobres. Na Região Africana, a população de pessoas idosas foi estimada em 43 milhões em 2010 e as projecções apontam para que atinja os 67 milhões até 2025 e os 163 milhões até 2050.  

Devido aos ganhos significativos verificados na esperança média de vida, existe um número cada vez maior de pessoas que estão agora na terceira idade e que enfrentam um risco acrescido de doenças crónicas, incluindo incapacidades e afecções de saúde mental. A demência, a depressão e a ansiedade são alguns dos problemas de saúde mental que os adultos mais velhos enfrentam e que podem muitas vezes provocar uma situação grave de dependência. 
A demência é causada por uma variedade de problemas cerebrais que afectam a memória, o raciocínio, o comportamento e a capacidade de executar as actividades do dia-a-dia.

domingo, 6 de outubro de 2013

Saúde Mental nas Prisões da Cidade de Maputo – Moçambique

Virgínia José Albino.
Especialista e Mestre em Psiquiatria e Saúde Mental - Hospital Provincial de Quelimane

Resumo
A falta de estudos de psicopatologia e de registos disponíveis, quanto ao número e tipo de patologias mentais dos detidos no presente e no passado em África e em particular em Moçambique, suscitou, uma atenção dirigida a população prisional dado que as prisões são um meio particularmente associado à patologia psiquiátrica e que a existência de doentes mentais nas prisões é uma realidade. Daí ter sido realizado o presente estudo com objectivo geral de detectar na população prisional das cadeias da cidade de Maputo – Moçambique, indivíduos que sofrem de doença mental.

A base deste estudo foi sustentada numa revisão bibliográfica, utilizando as bases de dados PubMed e Medline e alguns livros da área forense, psicopatologia, psiquiatria e psicologia da justiça. Foi também efectuada uma reco-lha de dados de uma amostra de 151 pessoas de um total de 1370 reclusos de duas instituições prisionais da cidade de Maputo, que correspondem a 38,3% das reclusas do Centro de Reclusão Feminino de Ndlavela e 8,5% dos reclusos da Cadeia Central da Machava - exclusivamente masculina. A colheita foi efectuada através de uma entrevista incluindo dados sociodemográficos, informação clínica, antecedentes psiquiátricos, antecedentes criminais. Num segundo tempo aplicou-se uma escala de psicopatologia geral, MINI (Mini International neuropsychiatric Inter-vew) versão 4.4 (Lecrubier et. al e Sheehan et. al 1994).

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

(RESUMO) Aspectos psicossociais da doenca oncologica

Saida Khan
Psicóloga Clínica; Direcção de Saúde da Cidade de Maputo


Resumo
O objectivo principal da pesquisa foi o estudo das emoções subjectivas, Avaliação Psicológica, Intervenção e Aconselhamento Psicossocial a pacientes padecendo de doenças crónicas e terminais, com especial enfoque para a doença oncológica.

A necessidade da abordagem psicossocial baseia-se no pressuposto de que o paciente não só deve ser considerado apenas sob o ponto de vista médico, mas também sob o ponto de vista biopsicossocial tendo em conta a complexidade de emoções e reacções que o diagnóstico de cancro e de outras doenças crónicas podem provocar.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

(RESUMO) - Violência e abuso sexual de crianças em Moçambique. Avaliação das diferentes intervenções e abordagens Multissectoriais

Autores: Rita Brandão Neves (Psicóloga clínica e doutoranda em Estudos Africanos pelo Instituto Universitário de Lisboa)
Colaboradores: Lídia Gouveia (MD, Psiquiatra/Chefe Nacional de Saúde Mental), Brígida Kapella Nhantumbo(DPS-Niassa), Arlindo Nhanbinde (Psicólogo/MISAU/CEPAEP), Mariana Muzzi (Especialista de Protecção da Criança do UNICEF) 


Resumo:
INTRODUÇÃO: A violência contra a mulher e a criança representa um problema de saúde pública e de violação de direitos humanos ao nível mundial e na África Subsaariana. Em Moçambique milhares de crianças têm sido vítimas das diferentes formas de violência desde a física, sexual, económica e psicológica.

OBJECTIVOS: O estudo teve 2 objectivos gerias:
 1º) Descrever o ponto de situação das abordagens e intervenções multissectoriais de atendimento e acompanhamento às crianças e mulheres vítimas de violência e abuso sexual em Moçambique, 2º) Identificar os pontos fortes e fracos nas intervenções e abordagens multissectoriais efectuadas, numa perspectiva de ajudar a fortalecer os serviços e reforçar a cooperação e o atendimento integrado à vítima.

METODOLOGIA: O estudo baseou-se numa revisão bibliográfica de cerca de oitenta (80) publicações entre livros e artigos existente sobre a violência e abuso sexual de crianças em Moçambique e cerca de dez (10) publicações e relatórios acerca da violência doméstica em Moçambique. Investigou-se ainda quais os Planos Estratégicos e Planos de Acção Governamentais e Sectoriais e os programas do Ministério da Saúde (MI-SAU) de resposta e reabilitação psicossocial às crianças vítimas de violência e abuso sexual a nível nacional, provincial e distrital. Devido a falta de estudos sobre o tema, foram utilizadas todas as publicações datadas entre 1990 e 2010, incluindo convenções, planos e políticas ministeriais. A análise foi feita de forma qualitativa do conteúdo das diferentes intervenções e abordagens direccionadas a vítima, bem como o tipo de seguimento multissectorial efectuado.

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES:
Ao nível do MISAU, existem programas com grande potencial no atendimento às crianças vítimas de violência e abuso sexual a citar: Centro de Reabilitação Psicológica Infanto-Juvenil (CERPIJ) e Serviços Amigos dos Adolescentes e Jovens(SAAJs), no entanto, carecem de alguma especialização e uma monitoria dos níveis de cumprimento dos protocolos de atendimento as vítimas. Quanto ao atendimento multidisciplinar, nota-se uma estreita coordenação através do gabinete de atendimento a mulher e criança

Revista PSIQUE (3ª edição)

Ja se encontra a venda a 3ª edicao da revista PSIQUE, a 200MT.
Saiba aqui os locais de venda.



Redução de Preços

Adquira a 1ª e 2ª edição da Revista PSIQUE a 100MT cada. Encontre aqui os locais e contactos de venda.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

RESUMO - Reabilitação e Adaptação de crianças com deficiências múltiplas, através do Reforço do Apoio Psicossocial baseado no desenvolvimento de habilidades e autonomia: Estudo de caso no Infantário da Matola

Autor: Brígida Kapella Nhantumbo/DPS_Niassa

Reabilitação e Adaptação de crianças com deficiências múltiplas, através do Reforço do Apoio 
Psicossocial baseado no desenvolvimento de habilidades e autonomia: Estudo de caso no 
Infantário da Matola.

Resumo:
INTRODUÇÃO: Deficiência é " Toda perda ou anomalia de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatómica que gere incapacidade para o desempenho de actividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humana (Farias & Buchalla, 2005), reabilitação é “um processo contínuo, coordenado, com objectivo de restaurar o individuo incapacitado para que ele obtenha um melhor 
desempenho físico, mental, social, económico e vocacional, permitindo a sua integração e/ou reintegração social” (Faro, 1996 & OMS,2002 ), enquanto apoio psicossocial é o conjunto de acções, intervenções e/ou actividades que visam promover, de forma autónoma ou integrada, em equipas multidisciplinares e multisectoriais, o desenvolvimento psicossocial de grupos e comunidades no domínio dos cuidados sociais e de saúde e da intervenção social e comunitária (Reppold et al. ,2002 & Williams, 2003). Leahy (2007), considera que o trabalho de intervenção com as crianças deve ser feito tendo em conta o respeito e a valorização as 4 principais portas de entrada na intimidade da criança, nomeadamente: Contacto cara-acara, Conversa íntima, Toque corporar, Participação nas actividades da criança. 

OBJECTIVO:
 a) Descrever as estratégias utilizadas para a reabilitação e integração psicossocial de crianças portadoras de deficiência no infantário da Matola,
 b) Identificar as principais habilidades que podem ser desenvolvidas
em crianças portadoras de deficiência através do reforço do apoio psicossocial. 

METODOLOGIA:
presente estudo do tipo descritivo transversal, baseou-se na recolha e análise de depoimentos

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Revista Psique - Lista de Artigos

Caros leitores,
De seguida, queiram conferir a lista de Artigos publicados na Revista Psique, 3ª edição.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

LANCAMENTO DA 3ª EDICAO DA REVISTA PSIQUE

A Terceira Edição da Revista Psique acaba de ser lançada pelo Centro de Psicologia Aplicada e Exames Psicotécnicos numa cerimónia que contou com a presença de figuras ilustres da área de saúde mental, académicos e representantes de várias organizações de carácter social.

O evento teve lugar no passado dia 15 de Agosto no Hotel Afrin e foi marcado pela apresentação de dois temas relevantes para o grupo alvo da revista, nomeadamente a Importância da pesquisa e Publicação Científica apresentado pelo Dr. Francisco Mbofana do INS-MISAU e o estudo sobre  Violência e Abuso Sexual de Crianças em Moçambique apresentado pela Dra Mariana Muzzi do UNICEF.

Um dos pontos altos da cerimónia foi a mesa redonda sobre “a eliminação de práticas sociais e culturais nocivas que afectam as crianças”, sabiamente orientada pelo Prof. Doutor Carlos Serra e os restantes Membros do Conselho Cientifico da Revista (presentes no local), nomeadamento os Profs. Dr.s Martinho Dgedge, Daniel Nivagara, Hachimo Chagane, Domingos Tuto e Boia Efraíme Jr.

As críticas da revista foram bastante positivas e ficou evidente o desafio deixado ao CEPAEP para continuar a investir na qualidade da revista quer em termos de conteúdo quer em termos gráficos.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Habilidades Sociais Educativas Parentais: Programa de Intervenção para Familiares de Educandos com Transtorno Global do Desenvolvimento

Escrito por: Andréa Lilian Andrade Castro, Eulina Gama Passos Neta e Sidenise Estrelado Sousa | Publicado em: 26 de Março de 2013

Resumo: Este artigo tem por objectivo investigar as principais dificuldades enfrentadas pelas famílias na educação dos filhos com Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD), assinalando os factores educativos parentais que favorecem ou prejudicam o desenvolvimento social e adaptativo do educando, visando propor um programa de intervenção. A pesquisa em questão considerou a abordagem Analítico-Comportamental e o Programa de Treinamento de pais para fundamentar este trabalho. A modalidade de pesquisa adoptada foi a pesquisa – acção.  Essa metodologia social possibilita ao pesquisador detectar um problema em seu meio laboral e junto com outros atores, buscar sua solução. Foram incluídas no estudo dez mães, vinculadas a uma instituição pública de atendimento educacional especializada, referência para pessoas com TGD no município de Salvador-Bahia. A partir do levantamento e análise dos dados, foi possível observar que os pais revelam muitas dificuldades no que concerne aos limites, demonstrando inabilidade para lidar com comportamentos externalizantes dos filhos. Foi evidenciado que a falta de conhecimento dos pais atrelada a ausência de orientação em relação às possibilidades e dificuldades dos filhos deixam a família insegura e temerosa em relação à monitoração do comportamento dos filhos. Uma tendência por parte das participantes foi atribuir os problemas comportamentais dos filhos (as) como uma consequência do Transtorno Global do Desenvolvimento, desconsiderando os aspectos educativos e o manejo como uma das causas da instalação de certos comportamentos. Conclui-se que existe ligação entre as práticas educativas parentais apresentadas pelos pais pesquisados e comportamento inadequado dos filhos.
Palavras-chave: Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD). Família. Práticas educativas parentais. Programa de intervenção.



1 Introdução
A família enquanto sistema social com dinâmicas diversificadas ainda é vista como unidade básica de desenvolvimento das experiências positivas ou negativas das realizações do homem. Falar sobre núcleo